Da Rua do Limoeiro a Detroit Rock City – Os caminhos que construíram as minhas preferências musicais.

Por Lou Leal

Você provavelmente conhece muitas pessoas, têm muitos amigos (ou poucos) e cada um deles com seu gosto musical. Por mais que você e seus amigos tenham gostos musicais afim, sempre tem alguma coisa que eles gostam e você não, e vice versa.

Mas você já parou pra pensar como esse gosto musical se formou? Como ele começou? Eu posso contar aqui sobre as influências que tive na minha vida para ter hoje o gosto que tenho.

Meu estilo favorito, de longe, é o Hard Rock anos 80. Bandas como Poison, Motley Crüe, Bon Jovi, Def Leppard, Kiss, Pretty Boy Floyd, Europe, etc, são as bandas que mais gosto. Mas não me limito apenas a esse estilo, existem muitos outros que escuto e gosto. Gosto de bandas como A-ha, cantoras como Whitney Houston, Cindy Lauper, e por aí vai. Mas como toda essa salada começou?

Minhas influências começaram muito cedo. Cedo mesmo, porque quando eu tinha 4 anos e meu irmão 6, ele escutava Kiss (hoje ele diz que não gosta). Apesar de eu me interessar muito mais por Balão Mágico, Bambalalão, Bozo, etc, eu escutava por tabela o que ele ouvia. O primeiro K7 que ele ganhou do meu pai, porque não tínhamos idade para vinis (óbvio), foi o Dressed to Kill. Lembro até hoje que meu irmão se juntava com o vizinho, alguns anos mais velho que ele, e ficavam falando da banda, eventualmente o rapaz emprestava alguns vinis da banda pro meu irmão ouvir. Eu pequena gostava de cantarolar, do meu jeito, o refrão de Keep Me Comin’ (O que a família de bem pensaria se ouvissem uma criança de 4/5 anos cantarolando esse refrão????? Que absurdo!!!), do Creatures of The Night.

kiss

Bem, continuando. De fato meu irmão foi uma pessoa que influenciou muito no meu gosto musical, ele desde pequeno sempre gostou de Rock, Heavy Metal, e eu sempre fui muito na dele (ainda bem), mas outra coisa é que eu sempre andei com pessoas mais velhas do que eu. Apesar dos amigos da mesma idade, também tinha os mais velhos, com gosto musical mais ‘adulto’ e isso também me influenciou bastante. Esse pessoal já ia mais para o lado do Pop, Synth Pop, etc, escutando bandas como A-ha, New Order, Depeche Mode, Human League, Erasure, Pet Shop Boys.

synth

A TV, rádio, as mídias em geral, também tiveram a sua influência. Agradeço por ter vivido em uma época onde a TV, rádio e até novelas, tocavam músicas desses estilos. Rock, pop, synth pop, Heavy Metal. Programas infantis com participações de músicos como Raul Seixas, programas de auditório com bandas como Barão Vermelho, Kid Vinyl e Magazine, Titãs, Paralamas, Legião, Metrô, Kid Abelha, Heróis da Resistência, Blitz, Camisa de Vênus, Uns e Outros, Cazuza, Guilherme Arantes e tantos outros nomes, bandas e etc, só para citar alguns nacionais. Conheci também muita banda que gosto hoje em trilha de novelas, Guns n’ Roses, Bon Jovi, Led Zeppelin, Scorpions.

rock nacional

Lembro que ganhei do meu pai uma vitrolinha da Turma da Mônica que além de funcionar na tomada, funcionava também com pilhas (e o gasto com pilhas que isso dava). Eu vivia pra cima e pra baixo com ela e meus vinis da Madonna, Cindy Lauper, Erasure, Xuxa, e queria escutar em qualquer lugar que eu fosse. Era pra ter um vinil da Carly Simon no meio, mas lembro que meu amigo secreto da escola usou a desculpa que não achou e me deu qualquer outra coisa que não me lembro mais.

Anos depois tive um walkman e ficava escutando rádio, minhas fitas com as músicas gravadas de rádio. Lembro de uma vez começar a escutar Silent Lucidity, do Queensryche, tocar e mostrar pra uma amiga da escola, isso com uns 14 anos, e a cara de ‘WTF?’ da garota quando ela ouviu e eu super feliz dizendo ‘escuta essa música que legal!!’…hahaha

Sem mencionar que a música da minha vida ouvi quando ainda não tinha entrado na adolescência, Did It ll for Love do Phenomena II, escutei a primeira vez em um camping que fui com meus pais e uns amigos dos meus pais. Em uma das barracas vizinhas alguém colocou a música para tocar e eu dormindo acordei e fiquei sentada e escutando apaixonada até o fim.

Enfim, toda essa salada ainda é bem presente na minha vida, nas playlists que monto, como influenciadores de humor. Claro que algumas nem ouço tanto, algumas acho bem chatas, mas a questão é que as minhas preferências musicais foram formadas dessa forma. Um pouco de feeling, um pouco pelos outros e se mantém até hoje.

Eu tenho tentado escutar coisas novas, mas confesso que anda um pouco difícil achar algum artista novo que me agrade. Não sei se é porque estou ficando velha e chata ou se os artistas atuais são chatos. Não vou falar sobre qualidade porque muita coisa que eu ouvia quando era mais nova com certeza eram ditas de pouca qualidade para a época (não vamos comparar com os dias de hoje porque antigamente existiam muito mais opções com qualidade do que hoje, pra ser bem honesta).

E vocês, como foram influenciados? Quem foram os principais responsáveis pelo gosto musical que têm hoje?

Em homenagem a essas lembranças estou escutando Kiss, Lick It Up, que sem dúvidas é o meu álbum favorito da banda. Influência do meu irmão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s