No Ritmo das Palavras – Jazz Para Principiantes

Se há um ritmo que sempre me causou encantamento e curiosidade, esse é o Jazz. Não sou um ouvinte compulsivo do estilo e tão pouco um entendedor da “a única forma de arte original da América”, mas o que nunca me faltou é a vontade de entender aquele som swingado, repleto de improviso e paixão.jazz

E foi por causa dessa vontade que o livro de recomendação de hoje chegou a minhas mãos.

Jazz Para Principiantes foi um verdadeiro achado.  Há alguns anos durante o habitual garimpo em sebos essa preciosidade veio direto ao meu encontro.

E do que se trata o livro além do óbvio? Apresentar ao público leigo (como eu) as maravilhas, possibilidades e sonoridades deste estilo único. O livro escrito por Ron David apoiado em um texto sublime, juntamente com ilustrações sensacionais de Vanessa Holley, traça a trajetória gloriosa do ritmo nascido da fusão de África, Europa e América.  Ron David descreve o desenvolvimento do Jazz, sua transformação através dos estilos que combinaram e se misturaram em um caldeirão, isso desde ritmos africanos às bandas de desfiles francesas.

Jazz II

Forjado em New Orleans, o caminho até Chicago, tudo percorrido através de grandes eras Jazzísticas. O som elegante do Ragtime, as grandes “Big Bands” de Swing, a energia contagiante do Bebop, o ritmo sincopado do Cool Jazz, a “liberdade” do Free Jazz, as fusões e experimentações do Fusion ou Jazz-Rock e o Jazz-Hiphop. Tudo contado em um texto de fácil compreensão. O leitor ainda é presenteado com mini biografias dos principais músicos do gênero, de Louis Armstrong, Charlie Parker e Billie Holiday a Miles Davis e John Coltrane e Betty Carter. Há também uma discografia básica; um glossário como complemento.

Jazz III

Enfim, Jazz Para principiantes é um guia saboroso para quem quer desbravar essa sonoridade feita com o mais intenso ardor do coração.

 

Frases:

Jazz “é a música, terna como um deus sentindo dor”.

John Keats

Jazz “é uma palavra crioula que os brancos despejaram na gente”.

Miles Davis

“Se você precisa perguntar, então nunca saberá”.

Louis Armstrong

“Ouvir um grande solo de Jazz é a coisa mais parecida co com estar num aposento com Einstein, quando ele teve o estalo da Teoria da Relatividade”.

Ron David

Jazz IV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s